Archive

Posts Tagged ‘governo’

Diga Não ao Fumo

E hoje é o Dia Nacional de Combate ao Fumo.

E o Governo quer aumentar as tarifas sobre o fumo.

Se o CIGARRO é considerado DROGA, então porque não o proibem como a macanha, cocaina, crack e tantos outros?

Tá bom, sobretaxem o cigarro, mas USEM ESTA VERBA EXCLUSIVAMENTE COM PROGRAMAS DE TRATAMENTO AO CANCÊR DE PULMÃO.

Que tal?

 

Cangaceiros de 3ª Categoria

Fonte: http://blogalgia.wordpress.com
Texto extraído na íntegra

Atenção para a definição de ética segundo o dicionário Michaelis:
ética
é.ti.ca
sf (gr ethiké) 1 Parte da Filosofia que estuda os valores morais e os princípios ideais da conduta humana. É ciência normativa que serve de base à filosofia prática. 2 Conjunto de princípios morais que se devem observar no exercício de uma profissão;

Atenção para a definição de ética segundo PT, PMDB, PTB e PCdoB:
Plenário do Conselho de Ética arquiva todas as acusações contra Sarney.

null

Isso, mesmo depois do Datafolha mostrar que 74% de uma pesquisa com 4.100 eleitores são favoráveis ao afastamento de José Sarney (PMDB-AP) da Presidência do Senado. Isso que é representar o povo? E ainda por cima, pelos partidos ditos “populares”?

Rabo preso
Então quer dizer que a base filosófica dos partidos supracitados é livrar da opinião pública colegas comprovadamente corruptos e desviadores do dinheiro público? Não seria isso uma traição aos brasileiros?

Qual seria o motivo, para “Berzô” e sua gang, defenderem tão ferrenhamente o nosso querido ex-presidente? Qual seria o motivo do nosso querido presidente tentar tirar o corpo fora de qualquer discussão relacionada às denúncias contra Sarney? O motivo que me passa pela cabeça é bem simples:

A Gang dos Trabalhadores quer lançar sua candidata a presidência da república (uma ex-terrorista, diga-se de passagem) e precisa dos tais partidos para a eleger. Mas então a casa cai sobre as cabeças dos distintos senadores e ex-presidentes:

Marina Silva anuncia saída do PT e deve se filiar ao PV
Todos nós conhecemos a lisura e a seriedade da ex-ministra do meio ambiente Marina Silva. Sabemos que ela seguia a ética petista do papel e que nunca aceitaria, tampouco corroboraria com a orgia antiética praticada por seus ex-colegas de partido! Antes que sua reputação fosse mais chamuscada, e aproveitando seu brilho político, conquistado com louvor, ela mais que depressa se desvincula da corja que persiste em jogar no lixo todo aquele discursinho comunista antineoliberalismo praticado pelo antigo PT. Marina se livra do ranço comunista!

Se já não bastasse o fato de uma pessoa que em 30 anos de PT não tenha tido um arranhãozinho sequer em sua carreira, mais um senador acorda para a emboscada eleitoral que a Gang dos Trabalhadores está aprontando nos bastidores e decide “saltar fora”:

Flavio Arns, senador do estado do Paraná, se diz em plenária envergonhado de estar no PT, um partido que segundo ele “pegou a folha da ética e jogou no lixo”.

A corrupção e a impunidade segue em nosso país, apoiados por um bando de pessoas que veste a máscaro do “tudo pelo povo” e do mais barato populismo… só não vê quem não quer, ou quem não quer ver.

Hino Nacional volta às Escolas de todo Brasil

Fonte: G1

Escolas de ensino fundamental públicas e particulares serão obrigadas a executar o hino nacional pelo menos uma vez por semana. A Comissão de Educação do Senado aprovou na terça-feira (11) um projeto da Câmara que instituía a exigência. O texto vai agora à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O projeto acrescenta um parágrafo a uma lei de 1971 que trata sobre os símbolos nacionais. Essa lei já obriga a execução do hino nas escolas durante o hasteamento da bandeira, mas não definia a frequência com que ele deveria ser cantado pelos alunos.

Minha opinião:
Desde pequena procuro, sempre que ouço o Hino Nacional Brasileiro, pegar minha filha no colo e cantar com ela, mostrar a Bandeira, contar o porque daquele Hino estar em execução… Hoje, com 5 anos, ela procura acompanhar o Hino quando o escuta.

Nosso País vem passando por uma crise forte causada por governantes e políticos preocupados unicamente com causas próprias. A cada dia, um novo escândalo. Todo comentam hoje dos termos de baixo tom “profetizados” por nossos senadores (sim, com letra minúscula mesmo), mas é preciso relembrar que nos últimos 8 anos nunca foi visto tanta sujeira nos Três Poderes.

Aliás, auto lá!

Nós, contribuintes, vimos. Eles, governantes não só não viram como ainda nos esnobaram defendendo os acusados chegando ao ponto de, em alguns casos, até dizer que eles são especiais, burlando, portanto, o artigo 5º da Constituição Federal.

Tenho saudade dos tempos em se estudava Educação Moral e Cívica… Voltaria fácil com esta nmatéria para as escolas, claro, sem a orientação ditadorial que originou esta disciplina.

Precisamos aprender a cantar o Hino, a amar a Bandeira, a respeitar os Símbolos…

Precisamos aprender a nos respeitar e exigir que nos respeitem.

Já fomos às ruas no passado e crescemos com isso… Seria o momento de voltar à elas?

Pense nisto…

Presidente Lula muda o discurso

Brasil LutoO Presidente Lula começa a abandonar José Sarney… Pena que, mais uma vez, demonstra falta de assessoria adequada…

Até poucos dias atrás ele defendia fervorosamente o Presidente do Senado e ainda dizia que ele é diferente dos demais brasileiros…

Agora, Lula começa a tirar o time de campo e diz: “Não fui eu quem o elegeu presidente do senado”…

Mas na hora de articular com a Base Aliada para elegê-lo como tal, ele não pensou né?

Lula, mais uma vez, fala sem pensar, ofende a inteligência do povo brasileiro e, inerte, vê o Parlamento Brasileiro ir às ruínas…

Ensinem seus filhos a cantar o Hino Nacional Brasileiro. Incentivem-nos ao Patriotismo…

Quem sabe nossas gerações futuras não amem mais o Brasil do que nós o amamos e lutem por um País melhor…

Hoje é o Dia da Pizza!

Em São Paulo, todo dia é dia de pizza. A cidade só perde para Nova York, no raking mundial. São 370 milhões de unidades por ano, segundo a associação das pizzarias.

“Em casa a gente reúne a família todo sábado, normalmente eu faço a massa, o molho e a criançada ajuda nos recheios.”, diz Edna dos Santos, funcionária pública.

“De repente tem uma turma grande que vem e está ruim do bolso, então convida pra comer pizza”, diz Joaquim Fernandes, aposentado.

O sabor fica por conta da criatividade.

Confira a matéria:

ENQUANTO ISSO, EM BRASÍLIA…
Mais uma vez a “pizza” rolou solta na “Terra dos Incomuns”… O absolvido da vez, foi o Deputado Edmar Moreira (sem partido-MG).

O Conselho de Ética da Câmara rejeitou, na semana passada, o pedido cassação do mandato do deputado Edmar Moreira (sem partido-MG), conhecido como deputado do castelo, e, nesta quarta-feira (8), decidiu também rejeitar a proposta de suspender algumas prerrogativas parlamentares de Moreira. A mais dura sanção seria a que o impedia de discursar em plenário por 120 dias.

Caso fosse aprovada, a pena branda também impediria Moreira de encaminhar seus discursos para publicação no Diário Oficial da Câmara, participar de cargos na mesa diretora, relatar projetos e integrar funções de presidência e vice-presidência em comissões da Casa. Moreira já não ocupava cargos na mesa, nem tinha projetos sob sua relatoria ou chefiava comissões.

Todas as outras prerrogativas parlamentares como votar, receber salários, utilizar a verba indenizatória, entra outras ficariam mantidas.

Brasília: Capital da pizza?

Brasília: Capital da pizza?

O novo parecer foi rejeitado por sete votos a três. Houve ainda três parlamentares que se abstiveram. Com isso, o presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), teve que convocar mais um relator para o caso. Esse parlamentar só poderá fazer um relatório final pela absolvição de Moreira.

A pena branda foi proposta pelo deputado Hugo Leal (PSC-RJ), indicado pelo presidente do Conselho, José Carlos Araújo, para fazer um parecer do “voto vencedor” do plenário do Conselho, que, por 9 votos 4, decidiu absolver Moreira das acusações de uso indevido da verba indenizatória.

Representação
A representação contra o deputado do castelo o acusava de apresentar notas de uma empresa de sua propriedade e outra que já lhe pertenceu para ser ressarcido pela Câmara por gastos com segurança. Há dúvidas, no entanto, sobre a real prestação de serviço. A representação pedia a cassação do deputado por quebra de decoro parlamentar.

Leal considerou que o parlamentar atentou contra o decoro parlamentar ao admitir que usou parte da verba indenizatória para sanear problemas financeiros da sua empresa. Na avaliação do deputado, não houve quebra de decoro e, por isso, não se pode pedir a perda do mandato de Moreira.

O relator inicial do processo que pedia a cassação de Moreira, deputado Nazareno Fonteles (PT-PI), se revoltou no plenário. “Que diferença vai fazer quatro meses de suspensão das prerrogativas parlamentares e nada? Nenhuma. O Conselho de Ética perde pontos hoje”, reclamou. Ele se absteve de votar nesta quarta-feira.

Renúncia
O deputado Ruy Pauletti (PSDB-RS), relator escolhido pelo presidente do Conselho de Ética para fazer um parecer pela absolvição completa de Moreira, disse que não fará o relatório nesse sentido e que não aceita a relatoria.

O presidente do Conselho disse que ele não pode declinar da designação porque não fez isso durante a sessão. “Se ele quiser desistir da relatoria terá que renunciar o cargo no Conselho”, disse Araújo.

“Se for preciso eu renuncio, porque só tenho um voto. É pela cassação do mandato do deputado Edmar Moreira”, disse. A decisão final sobre o caso ficou para a próxima sessão do Conselho de Ética.

Castelo
Moreira ganhou notoriedade por ter um castelo de R$ 25 milhões em nome dos filhos em São João Nepomuceno (MG). À época, ele disse que construiu o castelo na década de 80 para explorar o turismo na região.

O QUE EU PENSO DISSO TUDO?

AH! VAMOS PINTAR A CARA DE NOVO, PÔ!

Até quando seremos reféns de Coronéis e Monarcas, comandando seus Sertões e seus Castelos?

Até quando?

Bom apetite…

Dinastia Sarney – Até quando, Brasil?

Vou perder minutos preciosos de minha vida escrevendo sobre a política “deste País”… Um dos primeiros posts deste Blog foi justamente sobre a nova posse de José Sarney (o verdadeiro Justo Veríssimo – perdoe-me Anísio) à Presidência do Senado…

E agora, lendo, vendo e ouvindo tanto sobre estes “monarcas”, pergunto, mais uma vez: Até quando seremos reféns de Coronéis e Monarcas, comandando seus Sertões e seus Castelos?

sarney5Sensacional a matéria de capa da Revista Veja desta semana, citando o artigo 5º da Constituição Brasileira na sequência de um anúncio: “Nós, as pessoas comuns, lembramos aos senhores feudais de Brasília que: ‘TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, SEM DISTINÇÃO DE QUALQUER NATUREZA’.

Ao defender o senador José Sarney de denúncias de irregularidade, o presidente Lula cria no Brasil duas categorias de cidadão: os “comuns”, nós, e os “incomuns”, a quem tudo se permite, eles.

Entenda o caso:
(ou clique aqui para ler a reportagem na íntegra)
Após uma série de denúncias contra o senador-presidente da casa, Lula, o presidente “deste País”, joga-lhe a bóia:
“O senador tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum”, disse o presidente. E continuou: “Não sei a quem interessa enfraquecer o Poder Legislativo no Brasil. Quando o Congresso foi desmoralizado e fechado, foi muito pior para a democracia”. Não satisfeito, acrescentou: “Eu sempre fico preocupado quando começa no Brasil esse processo de denúncias, porque ele não tem fim e depois não acontece nada”. Ao afirmar que Sarney merece um tratamento diferenciado, o presidente atropelou o preceito constitucional expresso no artigo 5º, que estabelece a igualdade de todos perante a lei. “Lula foi absolutamente infeliz. Reforçou a ideia de que um é melhor do que o outro. Restabeleceu a lógica do ‘você sabe com quem está falando?’. Bateu de frente na Constituição e no princípio basilar da democracia”, resume o historiador Marco Antonio Villa.

Na véspera da declaração de apoio de Lula, o senador “incomum” subiu à tribuna. Em um discurso de pouco mais de meia hora, disse que a crise não é dele, mas de todo o Senado, e que não aceita ser julgado por questões menores, o que é uma “falta de respeito para quem tem mais de cinquenta anos de vida pública”.

E ainda sou obrigado a todo momento ouvir falar de estudantes se confrontando com a polícia por estarem tomando posse de reitorias…

AH! VAMOS PINTAR A CARA DE NOVO, PÔ!

Até quando seremos reféns de Coronéis e Monarcas, comandando seus Sertões e seus Castelos?

Até quando?