Início > Artigos, Religião > A quarta-feira de Cinzas

A quarta-feira de Cinzas

qfcinzaA quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão ocidental. As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia é um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte. Ela ocorre quarenta dias antes da Páscoa sem contar os domingos ( que não são incluídos na Quaresma); ela ocorre quarenta e seis dias antes da Sexta-feira Santa contando os domingos. Seu posicionamento varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até a segunda semana de março.
Alguns cristãos tratam a quarta-feira de cinzas como um dia para se lembrar a mortalidade da própria mortalidade. Missas são realizadas tradicionalmente nesse dia nas quais os participantes são abençoados com cinzas pelo o padre administrando a cerimônia. O padre marca a testa de cada celebrante com cinzas, deixando uma marca que o cristão normalmente deixa em sua testa até o pôr do sol, antes de lavá-la. Esse simbolismo relembra a antiga tradição do Oriente Médio de jogar cinzas sobre a cabeça como símbolo de arrependimento perante a Deus (como relatado diversas vezes na Bíblia). No Catolicismo Romano, é um dia de jejum e abstinência.
Como é o primeiro dia da Quaresma, ele ocorre um dia depois da terça-feira gorda ou Mardi Gras, o último dia da temporada de Carnaval. A Igreja Ortodoxa não observa a quarta-feira de cinzas, começando a quaresma já na segunda-feira anterior a ela.

Obtido em “http://pt.wikipedia.org/wiki/Quarta-feira_de_cinzas

Muito se fala nestes dias sobre o Carnaval (segundo a Wikipédia: “A festa carnavalesca surge a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra “carnaval” está, desse modo, relacionada com a idéia de “afastamento” dos prazeres da carne marcado pela expressão “carne vale”, que, acabou por formar a palavra “carnaval”).

Ou seja, uma forma de se aproveitar tudo aquilo que de que se deverá manter afastado por 40 dias… Infelizmente, o ser-humano abusa desta festa, sem limites com as drogas, o sexo e o alcoolismo…

Não há mal nenhum, ao contrário, em se reunir com os amigos, a família, não só no Carnaval, mas a qualquer época… Viver intensamente um momento não é sinônimo de se praticar atitudes ilícitas, de se prejudicar, de prejudicar ao próximo… As alegrias acontecem a cada momento vivido dignamente, com sorrisos, delicadezas, gentileza, ajuda ao próximo…

Pense nisso… Entre de corpo e alma sãos na Quaresma, seja você da religião que for…

Curta o carnaval, aproveite o feriado e espero você aqui, contando suas alegrais, a partir de quarta-feira…

Anúncios
  1. 20/02/2009 às 14:38

    Bom Carnaval pra vcs três!!!!!!

    Aproveite com moderação!!!!hehehehe

    Gostei do texto viu…… é sempre bom sabermos mais……..

    Ah…esse ano não teremos banhos de “canequinha”, estou indo pro litoral norte, São sebastião, e espero q lá a água não acabe….hehehe

    bjus

  2. Vivi
    20/02/2009 às 18:21

    Família Medeiros,
    Bom carnaval!!!

    Claudio, adorei o texto! Infelizmente, esta época é só “oba-oba!

  3. kelkoreeda
    23/02/2009 às 22:47

    Bom fim de Carnaval rs..

    Gostei do texto e realmente, nos faz pensar rs…

    Bjoo

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: